Bolsonaro gasta R$ 4,2 milhões, em plena pandemia, com passeios no carnaval e réveillon

Bolsonaro passeia de jet ski em São Francisco do Sul, Santa Catarina, em fevereiro. Foto: Reprodução – Twitter

A viagem feita por Jair Bolsonaro no carnaval custou cerca de R$ 1,8 milhão aos cofres públicos. Em meio à pandemia, Bolsonaro foi para o litoral de Santa Catarina e causou aglomerações.

Os quatro dias de Bolsonaro no forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC), custaram R$ 1.790.003,92, entre hospedagem, alimentação e passagens aéreas.

A farra com dinheiro público foi descoberta pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO), que solicitou as informações junto ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Em aeronaves e combustível foram gastos US$ 189 mil, o que se aproxima de 1 milhão de reais. As passagens e diárias dos funcionários do GSI, que fazem a segurança do presidente, foram R$ 74,5 mil.

No cartão corporativo, apenas com gastos de Bolsonaro, foram R$ 702.065,66, entre diárias, transporte e gastos de telefone.

Para o deputado Elias Vaz, “isso é um tapa na cara do povo brasileiro”. “O país passando por dificuldades enormes, naquele momento chegava-se a quase 300 mil mortes, com o auxílio emergencial ainda pendente e quando veio, veio muito baixo a R$ 250. E o presidente gasta R$ 1,7 milhão no seu Carnaval, isso é uma indecência, um grande absurdo”.

Somando com a viagem que Bolsonaro fez no réveillon são R$ 4,2 milhões gastos em passeios.

“De dezembro a fevereiro, o presidente gastou mais de R$ 4,2 milhões com viagens em um país arrasado pela pandemia e pela fome. Para pagar auxílio emergencial decente, o governo não tem dinheiro. Mas para farra tem”, denunciou Elias Vaz.

No ano novo, Bolsonaro viajou para Santa Catarina e para Guarujá (SP). Durante as férias, Bolsonaro gastou mais de R$ 1 milhão no cartão corporativo.

Fonte: horadopovo.com.br/bolsonaro-gasta-r-42-milhoes-em-plena-pandemia-com-passeios-no-carnaval-e-reveillon