Delegado apoiado por Bolsonaro é flagrado com bolsa cheia de dinheiro

O delegado Eguchi (Patriota) é suspeito de vazar investigação sobre exploração ilegal de minério de manganês

Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) nas eleições municipais em Belém (PA), em 2020, o delegado Eguchi (Patriota) foi alvo de busca e apreensão da Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta (14).

Foi encontrada uma bolsa cheia de notas de R$ 100 e R$ 50, além de outros valores, em um dos endereços visitados pela PF, que não divulgou o total.

Durante as eleições municipais de 2020, Bolsonaro postou em suas redes sociais: “Caso fosse eleitor em Belém/PA, certamente votaria”.

O delegado perdeu a eleição.

De acordo com a PF, Eguchi é suspeito de vazar uma investigação, em 2018, que mirava uma organização criminosa envolvida na exploração ilegal de minério de manganês. Além dele, a PF cumpre mandados contra seis empresários ligados à exploração do metal no sudeste do Pará.

O vazamento trouxe prejuízo para a investigação porque os alvos tiveram conhecimento da operação que seria deflagrada e não foram encontrados no dia da ação.

Revista Fórum – Foto: PF