“Figurinha repetida não completa álbum”, diz Huck sobre Lula se tornar elegível

O apresentador Luciano Huck. Foto: Divulgação – TV Globo

O apresentador Luciano Huck comentou a volta dos direitos políticos do ex-presidente Lula e possibilidade dele ser candidato em 2022: “figurinha repetida não completa álbum”.

O comentário foi feito através de uma publicação no Twitter no dia em que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), remeteu os processos contra Lula para a Justiça Federal em Brasília.

“No Brasil, o futuro é duvidoso e o passado é incerto. Na democracia, a Corte Suprema tem a última palavra na Justiça. É respeitar a decisão do STF e refletir com equilíbrio sobre o momento e o que vem pela frente. Mas uma coisa é fato: figurinha repetida não completa álbum”, afirmou Huck.

Luciano Huck é cotado como possível candidato à Presidência em 2022. Ele tem participado de atos contrários aos ataques de Jair Bolsonaro à democracia.

No começo de março, Huck disse que “o que a gente está vivendo hoje é um momento de muita incompetência, de falta de planejamento, o negacionismo que gerou mais de 250 mil mortes e a gente não vê, a curto prazo, a perspectiva de solução”.

“Eu não vejo nenhum tipo de perspectiva social, econômica, de meio ambiente, nem segurança pública, muito menos de ética”, continuou.

“A gente tem um entulho no meio da sala, neste momento. E a gente tem de somar forças para tirar esse entulho do meio da rua ou do meio da sala”, sentenciou.

Fonte: horadopovo.com.br/figurinha-repetida-nao-completa-album-diz-huck-sobre-lula-se-tornar-elegivel