Macron condecora Randolfe com a Légion d’honneur, a mais alta distinção da França – Hora do Povo

Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Pandemia. Foto: Reprodução

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Pandemia, vai receber a comenda Légion d’honneur, a mais alta distinção da França e uma das condecorações mais importantes e famosas do mundo.

“Foi com muita felicidade que recebi do Embaixador da França no Brasil, Gilles Pecassou, a notícia de que nosso mandato será condecorado pelo Presidente francês, @EmmanuelMacron, com a medalha Légion d’honneur, honraria criada pelo imperador Napoleão Bonaparte em 1802”, escreveu o senador no Twitter.

A carta do embaixador francês comunicando a honraria a Randolfe destaca que a concessão da condecoração é um reconhecimento pela sua “incansável dedicação ao desenvolvimento das regiões limítrofes do Amapá e da Guiana Francesa”.

“Além desses méritos notórios, V.Exa também se distingue por sua atuação no enfrentamento da Covid-19 no Brasil nos últimos meses, especialmente na fronteira que une as cidades de Oiapoque e Saint Georges, e por sua defesa fervorosa do meio ambiente e do Acordo de Paris, como ilustra seu forte comprometimento com a luta pela preservação das reservas na Amazônia, as quais exercem um papel crucial no equilíbrio de toda a região”, diz a carta.

“Quero, por fim, saudar o ex-professor por seu engajamento na área da educação, mais particularmente, por sua preciosa contribuição para a instituição do Novo Fundeb”.

No Brasil, já receberam essa distinção nomes como Dom Pedro 2º, Fernando Henrique Cardoso, Roberto Marinho e Paulo Coelho.

As embaixadas francesas indicam nomes que passam pela avaliação do conselho da condecoração, nomeado pelo presidente da França. Neste ano, sete pessoas foram escolhidas, de seis países diferentes.

Foi com muita felicidade que recebi do Embaixador da França no Brasil, Gilles Pecassou,a notícia de que nosso mandato será condecorado pelo Presidente francês, @EmmanuelMacron, com a medalha Légion d’honneur, honraria criada pelo imperador Napoleão Bonaparte em 1802. pic.twitter.com/i3HBPKD6V4

— Randolfe Rodrigues 💉👓 (@randolfeap) July 21, 2021

Também foram agraciados neste ano os argentinos Alberto Barbieri e Patricia Pellegrini, a austríaca Cynthia Zimmermann, a belga Michèle Sioen, a camaronesa Marthe Wandou e a chilena Marcia Covarrubias Martinez.

Randolfe agradeceu o reconhecimento do seu trabalho pelo governo francês, encabeçado por Emmanuel Macron.

“Agradecemos o reconhecimento aos nossos esforços e trabalho, sempre pautados pela defesa dos interesses populares, a ética na política e o desenvolvimento sustentável com distribuição de riqueza para todos. Com o nosso trabalho e empenho, essa honraria é do POVO!”, frisou.

BOLSONARO

O senador tem sido hostilizado por Bolsonaro por seu trabalho como vice-presidente da CPI e sua atuação firme na investigação das irregularidades cometidas pelo governo durante a pandemia.

Para desviar o foco do seu governo, Jair Bolsonaro tentou ligar Randolfe, Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, e Renan Calheiros (MDB-AL), relator da Comissão, à compra da Covaxin, que tem denúncias de corrupção.

O senador apresentou, na terça-feira (20), uma queixa-crime no Supremo Tribunal Federal (STF) contra Jair Bolsonaro por difamação.

Randolfe disse que apresentou a queixa-crime “em razão de tentativa de ferir minha reputação mentindo sobre meu alegado envolvimento nos esquemas da Covaxin. Essa covardia de Fake News precisa acabar!”.

“Ontem [segunda-feira, 19], o presidente, demonstrando não se ocupar com o que importa, publicou em suas redes sociais uma tentativa de me envolver nos rolos da Covaxin”, afirmou.

“Presidente, já dei meu recado: quem estava atrás de propina eram os membros do seu governo!”, respondeu Randolfe.    

Fonte: horadopovo.com.br/macron-condecora-randolfe-com-a-legion-dhonneur-a-mais-alta-distincao-da-franca