“Negociação de Pazuello para superfaturar CoronaVac é uma vergonha nacional”, diz Doria – Hora do Povo

João Doria (PSDB), governador de São Paulo Foto: Governo de SP

“Enquanto trabalhávamos para viabilizar a Coronavac de forma segura e com preço justo para os brasileiros, o ex-ministro, em nome do governo Bolsonaro, negava a vacina e superfaturava seu preço nos bastidores”

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), afirmou na sexta-feira (16), através de suas redes sociais, que a reunião do ex-ministro Eduardo Pazuello com empresários atravessadores, que tentavam substituir o Butantan nas tratativas sobre a compra da CoronaVac pelo triplo do preço, é “uma vergonha”.

“Esta negociação, revelada agora por um vídeo, é uma verdadeira vergonha nacional”, disse o governador paulista. “Enquanto trabalhávamos para viabilizar a Coronavac de forma segura e com preço justo para os brasileiros, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em nome do governo Bolsonaro, negava a vacina e superfaturava seu preço nos bastidores. Uma vergonha nacional!”, acrescentou João Doria.

Além de mostrar o governo tentando passar a perna no Butantan, a negociação de Pazuello com representantes da empresa World Brands Distribuidora ocorrida, na sala do ministro, era também um golpe nos cofres públicos porque as doses da vacina estavam sendo negociadas por US$ 28 a unidade, enquanto o Butantan, que já envazava a vacina da chinesa Sinovac, oferecia a dose a US$ 10.

Assista ao vídeo

Reportagem e vídeo publicados pelo jornal Folha de S. Paulo mostram que Pazuello recebeu um grupo de empresários da World Brands Distribuidora em seu gabinete com quem negociou a possibilidade de comprar 30 milhões de doses da CoronaVac por US$ 28 cada uma, com depósito de metade do valor total até 2 dias depois da assinatura do contrato.

Ouvido na própria sexta-feira, o presidente do Instituto Butantan disse que informou várias vezes ao ministro Pazuello que esta negociação seria infrutífera porque o órgão público paulista tinha a exclusividade na representação da Sinovac no Brasil, com um acordo de transferência de tecnologia. O Butantan estaria apto a produzir em breve no Brasil até mesmo o IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) da vacina.

Com a divulgação do vídeo, ficou claro também que o ministro Pazuello mentiu à CPI da Covid. Ele havia afirmado aos senadores que nunca havia se reunido com empresários para discutir a compra de vacinas. “Nós não entramos na negociação direta para compra de nenhum bem com empresa alguma, porque isso é um vício que vai trazer pessoalidade; nós temos de ser impessoais. Claro que receber o diretor de uma empresa socialmente, receber o dono de uma empresa socialmente, cumprimentá-lo, colocar, apresentar disposição […], nós fazemos isso, sim”, disse à comissão.

“A discussão prática da compra deve estar restrita ao escalão administrativo que está negociando a compra”, acrescentou Pazuello.

Para o senador Randolfe Rodrigues, o vídeo comprova que Pazuello mentiu à CPI. “A CPI abriu uma caixa de pandora. Estão emergindo todos os esquemas do governo federal na compra de vacinas. Os brasileiros que morreram não foram vítimas apenas da Covid-19”, afirmou o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede).

Fonte: horadopovo.com.br/negociacao-de-pazuello-para-superfaturar-coronavac-e-uma-vergonha-nacional-diz-doria