Pastor bolsonarista ataca e chantageia ministro da Casa Civil por indicação ao STF – Hora do Povo

Pastor Silas Malafaia com Bolsonaro no Palácio do Planalto. Foto: Isac Nóbrega – PR

O pastor evangélico Silas Malafaia disse que o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), “vive nas sombras escondido” e continua atuando contra a nomeação de André Mendonça, ex-advogado-geral da União (AGU), para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Malafaia, que apoia Bolsonaro, já tinha gravado um vídeo chantageando os ministros Ciro Nogueira, Flávia Arruda, da Secretaria de Governo, e Fábio Faria, das Comunicações, de terem descartado a nomeação de André Mendonça, que tinha o aval da ala evangélica do governo, e estarem atuando por outro nome.

“Se tentarem barrar o André Mendonça, vai ter um outro que seja terrivelmente evangélico. E não vão ser vocês que vão dizer se A ou B é terrivelmente evangélico. Essa que é a verdade”, disse o presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo no vídeo.

Segundo Ciro Nogueira, “falta informação a esse pastor sobre a nossa atuação”.  “Não estou entendendo [as críticas de Malafaia]. Sou um auxiliar do presidente da República e toda a sua determinação será cumprida sempre”, continuou.

Malafaia publicou em suas redes sociais que a resposta de Nogueira “já valeu o vídeo que fiz”.

“O ministro Ciro Nogueira que vive nas sombras escondido, se manifestou sobre o meu vídeo, mesmo não sendo direto com os jornalistas, para dizer que apoia André Mendonça”, disse.

Em outro vídeo, Silas Malafaia falou que Ciro Nogueira “piorou a situação” ao tentar dizer que apoia a indicação de André Mendonça. “Ele é um verdadeiro réu confesso”.

Pela segunda vez na semana, Malafaia disse que vai divulgar um vídeo “quentíssimo” contra os ministros de Bolsonaro.

No lugar do “terrivelmente evangélico” André Mendonça, os ministros do “Centrão” querem que Jair Bolsonaro indique Alexandre Cordeiro de Macedo, presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Alexandre Macedo já está em cargos públicos por indicação desde 2012, quando esteve no Ministério das Cidades, na gestão de Aguinaldo Ribeiro. Em 2015, foi indicado por Nogueira para o Cade.

Fonte: horadopovo.com.br/pastor-bolsonarista-ataca-e-chantageia-ministro-da-casa-civil-por-indicacao-ao-stf