Vereadores de Araraquara defendem democracia em reação ao golpismo de Trump e Bolsonaro

Em nome dos seus colegas, o vereador Guilherme Bianco (PCdoB) fez um pronunciamento em defesa da democracia. Foto: Divulgação – Câmara Municipal de Araraquara (SP).

A Câmara Municipal de Araraquara (SP) se manifestou em defesa da democracia e das instituições e contra a tentativa de golpe dos apoiadores de Donald Trump nos Estados Unidos.

A manifestação aconteceu através do vereador Guilherme Bianco (PCdoB), que foi eleito pela primeira vez nas eleições de 2020.

“Enquanto votávamos, aconteceu, em Washington, capital dos Estados Unidos, uma tentativa de golpe que impediu que se realizasse a sessão de posse de Joe Biden”.

“A Câmara da nossa cidade precisa reafirmar a defesa da democracia, reafirmar que o voto na urna é soberano e que a vontade popular deve permanecer e prevalecer”, disse Guilherme durante discurso.

No pronunciamento, que foi aplaudido pelos colegas da Casa e apoiado pelo presidente da Câmara, Aloísio Boi (MDB), foi reiterado “o nosso compromisso inegociável com a democracia no Brasil e nos outros países. Em defesa da democracia, das instituições e das liberdades”.

O presidente da Câmara, ao apoiar o discurso de Bianco, disse que “na ditadura, ou em qualquer golpe, a primeira coisa que é fechada é o parlamento, porque o parlamento é a voz do povo e tem que calar o povo para fazer o golpe”.

A vice-presidente da Casa, Thainara Faria (PT), elogiou e reforçou o teor da fala de Guilherme Bianco.

Para o vereador do PCdoB, a manifestação é importante por conta do “momento tão duro que o mundo passa de recrudescimento da democracia, de ataques quase diários à liberdade de imprensa, à liberdade de organização, à liberdade individual e à liberdade política no mundo todo”.

Na quarta-feira (6), o Congresso americano foi invadido por milicianos e bandos fascistas incitados por Donald Trump que não aceitam o resultado da eleição da qual saiu vencedor o democrata Joe Biden. Quatro pessoas morreram na invasão.

“No triste episódio nos EUA, apoiadores do fascismo mostraram sua verdadeira face: antidemocrática e truculenta. Pessoas de bem, independentemente de ideologia, não apoiam a barbárie. Espero que a sociedade e as instituições americanas reajam com vigor a essa ameaça à democracia”, disse Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, repudiou a tentativa golpista. “A invasão do Congresso norte-americano por extremistas representa um ato de desespero de uma corrente antidemocrática que perdeu as eleições. Fica cada vez mais claro que o único caminho é a democracia, com diálogo e respeitando a Constituição”, disse o presidente da Câmara.

Bolsonaro, bajulador de Trump, já ameaçou a democracia diretamente diversas vezes, mas suas intenções foram barradas por conta de uma frente ampla gerada na sociedade e na esfera política.

Segundo Bolsonaro, as urnas eletrônicas não são confiáveis e são violadas nas eleições para favorecer alguns candidatos. Na quinta-feira (7), ele disse que “se tivermos voto eletrônico” em 2022, “vai ser a mesma coisa” ou “vamos ter problema pior que nos Estados Unidos”.

Relacionada:

“Apoiadores do fascismo mostraram sua verdadeira face nos EUA”, diz Barroso

Fonte: horadopovo.com.br/vereadores-de-araraquara-defendem-democracia-em-reacao-ao-golpismo-de-trump-e-bolsonaro