Vice de Doria troca DEM por PSDB; Paes já saiu e Maia também sairá

Ato de filiação de Rodrigo Garcia ao PSDB. Foto: Reprodução

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, assinou sua ficha de filiação ao PSDB na sexta-feira (14), em um evento presencial num hotel da Zona Sul da capital, com a presença dos principais líderes do PSDB.

Garcia era do DEM e sua desfiliação incomodou o presidente do partido, ACM Neto, que tuitou uma crítica ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), artífice da filiação do seu vice ao PSDB.

Segundo ACM Neto, a filiação de Rodrigo Garcia “é fruto de uma inexplicável imposição estabelecida pelo governador de São Paulo, João Doria, cuja inabilidade política tem lhe rendido altíssima rejeição e afastado seus aliados”.

À coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo, ACM afirmou que “o DEM não tem nenhuma disposição de discutir 2022 com João Doria”.

A saída de Rodrigo Garcia do DEM é mais uma entre outras importantes que estão acontecendo e esvaziando o partido de ACM Neto.  

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, se desfiliou do DEM e foi para o PSD.  

O ex-presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (RJ), já anunciou sua saída e deve ir para o PSD. Maia solicitou a desfiliação, na sexta, ao Tribunal Superior Eleitoral.

Com a saída de Maia consolidada, coube como pretexto à direção do DEM anunciar sua expulsão após o ex-presidente da Câmara criticar ACM Neto por atacar o governador João Doria, justamente pela filiação de Rodrigo Garcia. Maia chamou ACM Neto de oportunista após a crítica do presidente do DEM a Doria.

Maia disse ainda que ACM Neto se aliou aos bolsonaristas, que não tem caráter e que só lhe resta ser candidato a vice de Bolsonaro.

A debandada de quadros importantes do DEM acontece após a eleição para a presidência da Câmara dos Deputados.

O DEM recuou no apoio a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato de Maia à presidência da Câmara, e se alinhou a Arthur Lira (PP-AL), candidato de Jair Bolsonaro.

Maia criticou ACM Neto na época e chamou de traição a atitude do presidente do DEM.  

ACM Neto negou que tivesse negociado o apoio do DEM ao candidato do Planalto contra Baleia Rossi.

Mas o certo é que após a vitória de Arthur Lira, Bolsonaro nomeou como ministro da Cidadania o deputado federal João Roma (Republicanos-BA), aliado de ACM Neto. João Roma foi do DEM e chefe de gabinete de ACM na Prefeitura de Salvador.

ACM Neto recusou o termo “debandada” para o que está acontecendo no DEM. “Não há debandada. O que existem são problemas localizados no Rio e em São Paulo e que temos alternativas que, se nós julgarmos viáveis, vão mostrar a força do partido”, afirmou.

Doria pretende lançar Rodrigo Garcia à sua sucessão no ano que vem. O que decepciona o ex-governador Geraldo Alckmin que também deseja ser o candidato do PSDB ao governo de São Paulo. Alckmin não compareceu à solenidade de filiação de Rodrigo Garcia.

Fonte: horadopovo.com.br/vice-de-doria-troca-dem-por-psdb-paes-ja-saiu-e-maia-tambem-saira