Psol terá candidato ao governo do Maranhão | O Imparcial

PSOL/MA está fortalecendo cada vez mais a sua base política para as eleições de 2022. A legenda que até o momento sustenta que vai sair com uma candidatura majoritária, apresentou oficialmente na última terça-feira (28), a pré-candidatura do engenheiro florestal, Enilton Rodrigues ao governo do Maranhão e para o senado, Antônia Cariongo a liderança quilombola. O objetivo é intensificar o diálogo com representantes políticos nos mais de 18 municípios onde o PSOL está presente e intensificar o trabalho junto aos vários movimentos sociais do campo e da cidade. 

Em entrevista a O Imparcial, Enilton Rodrigues, avaliou que o PSOL tem se destacado muito a nível nacional com o crescente crescimento e enraizanento no meio do povo.

“O exemplo maior disso foi a entrada de Guilherme Boulos e várias outras lideranças do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Aqui no Maranhão temos a tarefa política de construir um programa para as eleições de 2022 com a participação dos movimentos sociais, juventude e povo pobre através de suas organizações, este é o centro político de nosso projeto, fazer o PSOL ser popular também aqui no estado. E minha pré-candidatura a governador do estado também vai cumprir essa tarefa. Nossa reunião de ontem, mostrou isso, muitas lideranças do campo e da cidade fizeram saudação. Este é o caminho para enfrentar as candidaturas oriundas do governo, seja Carlos Brandão (PSDB), Weverton Rocha (PDT), Edivaldo Holanda Junior (PSD), Simplício Araújo (SDD) e Josimar de Maranhãozinho (PL). Desta forma a escolha do governador Flávio Dino (PSB) por Brandão do PSDB inviabiliza qualquer forma de se fazer uma frente popular aqui no estado com a presença do PSOL”, disse Enilton.

O lançamento das pré-candidaturas de Enilton Rodrigues e a senadora, Antônia Cariongo, foi prestigiada virtualmente por representantes de vários movimentos sociais e coletivos de juventude como o movimento feminista de Imperatriz, movimento LGBT, movimento quebradeiras de coco de Viana, movimento quilombola com lideranças dos quilombos Cariongo (Santa Rita), Santa Rosa dos Pretos (Itapecuru), Camaputiua (Cajari) e Mato Grosso (Morros) e coletivos de juventude como o Juntos e Juventude Manifesta além de lideranças do MST. Dirigentes partidários do PSOL de vários municípios também fizeram saudação, como São Luís, Cajari, Timon, Caxias, Santa Luzia, Buriticupu, São Luís Gonzaga do Maranhão, Imperatriz, Açailandia, Arame, Chapadinha, Grajaú, Vitorino Freire, Mata Roma e Santa Rita.

O presidente do diretório estadual do partido, Enilton Rodrigues aproveitou a oportunidade, para apresentar algumas pré-candidaturas ao cargo de deputado estadual e federal, entre elas, as de: Carlinhos Silva do município de São Luís Gonzaga do Maranhão; Cleusson de Vitorino Freire; Erivaldo Lima de Timon, Arnaldo Rodrigues de Caxias, Antônio Alves de Caxias.

Diálogos e articulações políticas para 2022

imagem30-12-2021-21-12-18
imagem30-12-2021-21-12-18
Senador Weverton Rocha (PDT) prestigiou posse de Enilton Rodrigues como novo presidente do Psol no Maranhão. (Foto: Divulgação)

Desde outubro deste ano, representantes da legenda no estado  estão se articulando para viabilizar um projeto político para eleger candidatos para que tenha representantes tanto na Assembleia Legislativa, Câmara Federal  e Senado.  O primeiro passo começou em setembro passado durante a posse do presidente do diretório do PSOL/MA, Enilton Rodrigues, que contou com com presença de todos os partidos do campo popular: PT, PSB, PDT, PCdoB, Rede, UP, além de várias entidades sindicais e sociais.

Na oportunidade estiveram presentes, o  senador Weverton Rocha (PDT), os presidentes da UP e Rede, o deputado federal Zé Carlos (PT), o secretário de estado das cidades Márcio Jerry (PCdoB), e o vice presidente estadual do PT, Francimar Melo, além de representante do sindicato dos bancários, dos professores da UFMA, professores municipais de São Luís, da presidente nacional da UNE, dentre outras entidades sociais. ” O PSOL/MA está com novos rumos e este diretório tem a tarefa política de fazer o diálogo necessário pra derrotar Bolsonaro e não deixar os avanços do governo estadual retroceder, defendo a unidade do campo popular aqui no estado e no Brasil”, disse  Enilton Rodrigues, reafirmado que a escolha do governador Flávio Dino em apoiar o vice-governador, Carlos Brandão inviabiliza a uma frente popular no estado.

Atento às mudanças na legislação eleitoral para 2022, a bancada do PSOL na Câmara dos Deputados apoiou o projeto que cria as federações partidárias. Reconhecemos que essa é uma medida democrática diante das novas restrições da legislação eleitoral. Afirmando “que as federações permitem, ainda, o enfrentamento da cláusula de barreira, medida antidemocrática criada para asfixiar os partidos ideológicos com a justificativa de combater a “pulverização” do sistema partidário brasileiro”. A Executiva Nacional do PSOL aprovou a instauração de conversas formais com  Rede Sustentabilidade e PCdoB, com vistas a avaliar a conveniência de uma federação entre um ou mais partidos de esquerda. E que propostas de diálogo com outras agremiações de esquerda serão apresentadas.  Se de fato for consolidada a federação entre PSOL, PCdoB e Rede, o quadro pode mudar em todo país, uma vez que a federação é verticalizada para todo o país,” analisou o pré-candidato a governador pelo PSOL e presidente estadual do partido no Maranhão, Enilton Rodrigues.

Apoio nacional

Vale ressaltar que o projeto político que o PSOL/MA tenta emplacar representantes dentro e fora do estado, conta com o apoio do presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros,  além de outras lideranças como, o pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Guilherme Boulos, a deputada Estadual do Pará, Marinô Britto, e a deputada federal do Rio Grande do Sul, Fernanda Melquiona.

Fonte: oimparcial.com.br/noticias/2021/12/psol-tera-candidato-ao-governo-do-maranhao