Brasil tem mais 2.507 mortos por covid-19. Número de infectados em 24 horas explode

São Paulo – O Brasil registrou 2.057 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas. Com o acréscimo, são 467.706 vítimas do coronavírus no país, de acordo com números oficiais dos estados, divulgados pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). Já os novos infectados somaram 95.601 no período, um dos dias com maior registro desde o início da pandemia, em março de 2020.

A escalada dos novos doentes fica evidente na comparação com a média móvel atual, calculada nos últimos sete dias, que está em 62.627. O crescimento vem em um momento de estabilidade da pandemia em um pico elevado de casos e mortes. Especialistas apontam para a inevitabilidade de uma terceira onda, sem sequer o país ter superado a primeira e a segunda. Ao contrário, as curvas revelam uma escalada constante na gravidade da pandemia, com momentos de arrefecimento.

Curvas epidemiológicas médias de casos e mortes no Brasil por covid-19. Fonte: Conass

Riscos

Com apenas 10,4% da população totalmente vacinada, o Brasil segue o processo em ritmo lento. Mesmo contra a vontade política do governo Bolsonaro, a imunização deve avançar no segundo semestre. Isso, porque os dois produtores de vacinas do país, Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), devem passar a produzir vacinas sem depender de insumos de outros países. A estimativa do governo de São Paulo, por exemplo, é de vacinar todos adultos até o fim de outubro.

Entretanto, até lá, existem riscos sérios. Entre eles, o oriundo do feriado prolongado de Corpus Christi amanhã (3). Encontros familiares em um momento de explosão de casos podem ser o estopim para que a terceira onda ganhe velocidade e supere a segurança da vacinação tardia. “No feriado prolongado, não confunda Covid-19 com convide 19 pessoas para ir na sua casa”, informa com humor e preocupação a Secretaria de Saúde do Piauí. O Nordeste vive um momento delicado de escalada de casos e saturação do sistema hospitalar.

A prefeitura de Belém, comandada por Edmilson Rodrigues (Psol), também teme as aglomerações, e informa que mobilizará a máquina do Estado para tentar frear a transmissão da covid-19. “Começaremos uma operação nesta quinta-feira, e ocorrerá até o domingo, nas principais vias de fluxo de trânsito e de acesso às praias dos distritos e contará com a Polícia Militar, Bombeiro Militar, Detran, Guarda Municipal e Defesa Civil.”

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/saude-e-ciencia/2021/06/brasil-tem-mais-2-507-mortos-por-covid-19-numero-de-infectados-em-24-horas-explode