Onde encontrar consultas médicas e psicológicas gratuitas no Rio

Em tempos de pandemia, cresceu o número de solicitações e necessidades de atendimento mais acessível. O Centro de Psicologia Aplicada e Formação (Cpaf- RJ), em Ipanema e na Barra da Tijuca está prestando atendimento comunitário em sua clínica social. As consultas acontecem de segunda a sábado, de 9h as 18h (presencialmente ou online) , mas é necessário , antes, passar por uma triagem .

Estes atendimentos são realizados por estudantes e psicólogos , equipe coordenada pela psicóloga Monica Portella. “Resolvemos abrir mais vagas na Clinica, devido a forte procura e o aumento do número de casos de depressão e ansiedade”, explica a coordenadora da Clínica.

Pós doutora em psicologia pela PUC-Rio, doutora em psicologia social e cognitiva pela UFRJ e Mestre em psicologia social pela UFRJ, ela atualmente trabalha com terapia cognitivo comportamental  e Psicologia Positiva.

EM SÃO PAULO

Atendimento gratuito a crianças com cardiopatia no HCor

O HCor, com o apoio da Associação Beneficente Síria – sua mantenedora – oferecerá atendimento multiprofissional para crianças com cardiopatias em seu Centro de Reabilitação Neurocognitiva e Física. O projeto filantrópico dará assistência gratuita a famílias de São Paulo, que chegam ao hospital encaminhadas pela Coordenação de Regulação Municipal, além de pacientes atendidos pelo HCor que recebem alta após o nascimento.

De acordo com Cristiane Ximenes, coordenadora médica da Unidade de Internação de Cardiologia Pediátrica e idealizadora do projeto de reabilitação, a intervenção com essas crianças resulta em benefícios na coordenação motora fina, esquema corporal, atenção e concentração, memória, linguagem, e matemática, além da capacidade física e resposta cardiovascular nas crianças submetidas à reabilitação física.

“Para se ter uma ideia, um levantamento recente do Centro mostrou que os níveis de atenção e concentração considerados inadequados no início dos atendimentos caíram de 87,5% para 17,5% nos pacientes acompanhados. Paralelo a isso, se no começo do tratamento dessas crianças tínhamos somente 33,3% delas preenchendo índices adequados de memória, ao final, observamos 86,7% com esse bom desempenho”, conta a cardiologista.

Após passarem pelo neuropediatra para identificar os principais pontos de comprometimento, os pacientes seguem para avaliações psicológicas, de linguagem, psicopedagógicas e nutricionais.

“A partir daí, a equipe trabalha de maneira integrada e estabelece uma estratégia de abordagem para aquela criança. São oferecidas atividades individuais e em grupos, que promovem desenvolvimento motor, de linguagem e neurocognitivo, além de orientação nutricional e atendimento psicológico aos pais, a fim de propiciar a eles acolhimento e empoderamento no cuidado da criança cardiopata”, explica Cristiane.

No serviço, as crianças maiores que quatro anos também são submetidas à avaliação física e treinamento físico para reabilitação de sua capacidade cardiovascular, de acordo com a prescrição médica de exercício. O objetivo é desenvolver sua função motora, o desenvolvimento neurológico e a interação social.

O programa prevê acompanhamento de um ano. Passado esse período, os pacientes serão monitorados trimestralmente. Além dos impactos objetivos, dados subjetivos revelam melhora no desempenho escolar, na socialização e até na alegria da criança.

Depois da alta, a ideia é que as crianças não precisem mais dos atendimentos, uma vez que as famílias e a escola já estejam aptas ao cuidado e à estimulação adequada. De qualquer forma, a depender dos resultados no monitoramento e, principalmente, em casos nos quais o paciente passe por nova cirurgia, ele poderá retornar ao Centro.

A atuação do Centro de Reabilitação Neurocognitiva e Física teve início com o projeto do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), no triênio 2018-2020.

Na ocasião, além da assistência aos pacientes do município de São Paulo, a instituição ofereceu capacitação para profissionais de hospitais públicos do Ceará, Maranhão e Salvador. Agora, o Centro dará continuidade no segmento assistencial por meio da Filantropia do HCor.

Com Assessorias

Fonte: www.vidaeacao.com.br/rio-tem-consultas-medicas-e-psicologicas-gratuitas-na-lapa-barra-e-ipanema