Passarela do samba de São Paulo abre passagem para ação 'Todos pelas Vacinas' – ViDA & Ação

No lugar da folia, este ano o Carnaval de São Paulo é marcado pela campanha “Todos Pelas Vacinas”. Organizada por instituições ligadas à divulgação científica, a iniciativa teve seu nome pintado na passarela do Sambódromo do Anhembi na noite de sexta-feira, 12 de fevereiro.

Mais de 90 voluntários de diversas agremiações das escolas de samba produziram na madrugada uma gigante pintura de quase 1 mil metros quadrados com a mensagem #TodosPelasVacinas. A iniciativa recebeu uma visita do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Vai-Vai.

A ação tem como objetivo chamar a atenção de todos para a importância da vacinação contra a COVID-19 e para o acesso de todos aos imunizantes, em um momento em que o feriado e os desfiles carnavalescos foram substituídos pelos cuidados para evitar a propagação do novo coronavírus.

O Carnaval é um feriado de importância monumental para a economia do país e da cidade de São Paulo, pois tem reflexos inestimáveis no turismo e na cultura. O cancelamento dos desfiles, assim como dos blocos de rua e outras festividades, tem um impacto direto no dia-a-dia e no emocional da população”, afirma Flávia Ferrari, do Observatório COVID-19.

Entre os mais impactados estão, certamente, os milhares de componentes das escolas de samba. E são justamente alguns deles que farão a pintura, não em clima de competição, mas sim de cooperação por um objetivo em comum. Cerca de 80 voluntários das mais diversas agremiações serão os responsáveis por pintar a mensagem #TodosPelasVacinas na passarela do Anhembi, coordenados pelo coletivo de artistas Nós Artivistas.

A mensagem que estamos promovendo não é só de âmbito nacional. A superação da pandemia depende da nossa solidariedade, de uma cooperação global contra o vírus que seja transparente, equitativa e justa. Sabemos que só quando todos os países estiverem vacinados o nosso turismo e economia voltarão à ativa e poderemos realizar desfiles de carnaval. É por isso que a mensagem “Todos Pelas Vacinas” é tão poderosa, pois ela reforça o quanto nosso otimismo frente ao futuro depende de que todos, ao redor do mundo, sejam vacinados”, diz Kimberly Mann, diretora de Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio de Janeiro).

Mais de 4 milhões de pessoas já receberam ao menos uma dose de vacina contra a Covid-19 em todo o Brasil. Com a notícia da chegada de mais insumos ao país para a produção de novas doses da vacina, a previsão é que mais brasileiros possam garantir em breve a imunização contra a doença.

É nesse cenário que o consórcio de veículos de imprensa – que desde o ano passado vem divulgando dados estatísticos sobre a pandemia do novo coronavírus – lança mais uma fase de sua campanha de conscientização da importância da vacina.

A partir deste domingo, dia 14, jornalistas, colunistas, atores e apresentadores da TV Globo, G1, GloboNews, O Globo, Extra, Estadão, Folha de S.Paulo e UOL estarão nas novas peças da campanha Vacina Sim, ajudando a amplificar a informação de que a vacina protege todos.

A atriz da Globo Fernanda Montenegro é um dos rostos da campanha. Aos 91 anos, ela recebeu a primeira dose da vacina contra Covid-19 na semana passada e falou com otimismo da imunização: “Vacina é a nossa esperança ativa”. Também participam os atores Juliana Alves, Cauã Reymond, Lázaro Ramos, Babu Santana, Ary Fontoura e Regina Casé.

imagem20-02-2021-16-02-31

Ancelmo Gois, colunista do jornal O Globo, lembrou que o combate de uma pandemia tão mortal exige, segundo a ciência, lavar bem as mãos, adotar o isolamento social, usar máscara e, agora, vacinar. “Mas só que é preciso também martelar o tempo todo esta necessidade de boas práticas, além de manter o público informado toda hora sobre o avanço deste inimigo traiçoeiro. É aí que entra o jornalismo que, modestamente, tem feito um trabalho histórico nesta guerra sem quartel. Basta de blá blá blá, agora é vacinação ou a vida”, afirmou. 

Luiz Felipe Pondé, escritor e colunista da Folha de S. Paulo, lembrou a importância histórica da vacina no combate a doenças: “Se você conhece alguém que tenha dúvidas sobre vacinas, peça a ela que olhe a sua volta e veja quantas crianças com sequelas de poliomielite ela conhece. A razão do número de casos terem se reduzido dramaticamente é a vacina e nada mais. Negar vacinas é como crer que a Terra seja plana”.

Thaís Oyama, colunista do portal UOL, trouxe uma reflexão sobre a importância da campanha para o coletivo. “A vacina é o nosso passaporte para a liberdade. Mas ela só vai funcionar se tiver a adesão de boa parte da sociedade. A campanha Vacina sim vai ajudar os brasileiros a se imunizarem também contra a desinformação e as fake news”, disse a jornalista.

Andreza Matais, chefe da sucursal de Brasília do Estadão, também falou sobre esperança. “A campanha é a única saída possível para a gente não perder mais ninguém. Milhares de brasileiros poderiam ter sobrevivido se a vacina tivesse chegado antes. Se hoje a gente tem medo de respirar, de esbarrar no outro, medo por nossos idosos, que enfrentam angústia e ansiedade, a vacina é nossa chance de voltarmos a ser o povo alegre que sempre fomos. Quem aí não está com saudade de um abraço? Fale para seus amigos e familiares que a vacina é segura, tem aval de nossos cientistas”, declarou.

A nova fase, que será lançada no Fantástico, conta com a participação de quase 30 profissionais dos veículos do consórcio. Pela TV Globo, participam ainda os jornalistas Renata Lo Prete, Glória Maria, William Bonner, Renata Vasconcellos e Bárbara Coelho; o médico Drauzio Varella, e os apresentadores Fátima Bernardes e Serginho Groisman e a comentarista Fabi Alvim e o narrador Luis Roberto.

Também participam a colunista da Folha Djamila Ribeiro; a colunista do Globo Míriam Leitão; a colunista do Estadão Renata Cafardo; o colunista do UOL Juca Kfouri; Maria Beltrão e Aline Midlej, jornalistas da GloboNews; Paula Paiva e Luiza Tenente, jornalistas do G1.

Além dos filmes, estão previstas peças para as mídias impressas e digitais dos veículos do consórcio e ativações nas redes sociais, a partir deste domingo. Confira aqui no vídeo no Youtube:

Lançada em janeiro, a campanha ‘Todos pelas Vacinas’ tem como objetivo criar um espaço para diálogo com a população por meio de conteúdo preparado por especialistas, assim como um ambiente virtual para envio de dúvidas sobre a imunização contra a COVID-19.

O portal www.todospelasvacinas.info agrega materiais em vários formatos – textos, áudio, imagens e vídeos – para serem compartilhados em todas as redes sociais. No portal, estão disponíveis podcasts criados pelas organizações parceiras, além de outros materiais, como o e-book “Guia Prático sobre as Vacinas” e uma coletânea de artes no espaço VacinArte.

A campanha é organizada por Equipe HALO / Nações Unidas (ONU), Observatório COVID-19 BR, União Pró-Vacina, Núcleo de Pesquisas em Vacinas da USP (NPV-USP), Abrasco, Blogs de Ciência da Unicamp, COSEMS/SP, Projeto Divulgar, Rede Análise COVID-19, ScienceVlogs Brasil e Sociedade Brasileira de Imunologia.

A ação neste Carnaval em São Paulo conta com a parceria da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e da SPTuris e apoio da Suvinil e da Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (ANESP).

Com Assessorias

Fonte: www.vidaeacao.com.br/campanhas-todos-pelas-vacinas-e-vacina-sim