Tebet condena o ‘orçamento secreto’ e o governo: o maior esquema de corrupção da história da República – Hora do Povo

Senadora Simone Tebet, durante a entrevista, pré-candidata a presidente da República pelo MDB, PSDB e Cidadania. Foto: Reprodução – Globonews

Senadora voltou a reafirmar sua disposição de disputar a indicação pelo seu partido na disputa presidencial

A senadora Simone Tebet (MDB-MS), em entrevista ao programa Central das Eleições, da GloboNews, afirmou que ‘orçamento secreto’ pode ser o maior esquema de corrupção do Brasil.

Ela afirmou, ainda, ser a maior vítima deste mecanismo por considerar que perdeu a eleição para a presidência do Senado por causa da distribuição de verbas para beneficiar Rodrigo Pacheco (PSD-MG), candidato do governo à época e que foi eleito, com que disputou o posto. 

“Quanto nós estamos falando do orçamento secreto? Nós estamos falando só agora de algo em torno de R$ 44 bilhões, sendo R$ 28 bilhões já executado. Então nós podemos estar diante do maior esquema de corrupção da história da República brasileira”, observou.

A senadora citou esquemas de cidades que fraudaram o número de procedimentos médicos realizados para receber mais recursos e alertou para o risco de trazer corrupção para dentro do parlamento. Apesar das críticas, ela minimizou a responsabilidade do Congresso, ao salientar que a gestão do orçamento secreto fica nas mãos de dois parlamentares:

“O orçamento secreto, por ser secreto e não transparente e não vir um programa de planejamento programas metas e resultados, dá nisso: dá nesse esquema de corrupção”, afirmou.

“Não existe espaço vazio na política. O Congresso sequestrou esse orçamento e não é culpa do Congresso. É culpa de um governo que não sabe para onde vai e não sabe o que fazer com o dinheiro que tem”, concluiu.

CANDIDATURA

Apesar dos movimentos internos na legenda, inclusive judiciais, para tentar adiar a convenção partidária, que está marcada para esta quarta-feira (27) e inviabilizar sua candidatura, Simone Tebet reiterou sua pré-candidatura no pleito presidencial.

“Uma vez homologada, só eu posso tirar (a candidatura). Não há possibilidade de eu retirar a candidatura. Não represento só o meu partido, represento o PSDB, represento o Cidadania”, disse.

Tebet, invariavelmente, nas pesquisas de intenção de voto para presidente, aparece em 4º lugar, empatada tecnicamente com o deputado federal  André Janones (Avante-MG).

Fonte: horadopovo.com.br/tebet-condena-o-orcamento-secreto-e-o-governo-o-maior-esquema-de-corrupcao-da-historia-da-republica