Rio de Janeiro: programas para um Carnaval sem alalaô

Aquilo que os foliões mais aguerridos temiam aconteceu: o Carnaval 2021 subiu no telhado. A maioria das capitais revogou o ponto facultativo por conta da pandemia e os dias 15, 16 e 17 de fevereiro serão de trabalho para servidores públicos. 

No Rio de Janeiro, o feriado estadual da terça-feira (16) está mantido, mas a Fecomércio (RJ) anunciou que as lojas estão autorizadas a funcionar em horário integral tanto na terça-feira quanto na quarta-feira de Cinzas. Os mais de 500 bloquinhos e desfiles na Sapucaí não acontecerão. 

No entanto, um pouco da folia carioca será transferida para atividades online, inclusive aulas sobre a história do Carnaval. E, para quem não se importar em trocar os tamborins por um piano de cauda, um hotel em Santa Teresa reserva programação das mais exclusivas. Confira:

Fundição Progresso

 Clarice Magalhães vai ensinar internautas a tocar pandeiro virtualmente

Clarice Magalhães vai ensinar internautas a tocar pandeiro virtualmente (Fundição Progresso/Divulgação)

Verdadeira instituição da Lapa e maior centro cultural independente do Rio de Janeiro, aFundição Progresso decidiu suspender este ano o clássico Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas. No lugar, haverá uma programação online com aulas de maracatumaquiagem artística e pandeiro.

Duas atividades focarão nos aspectos culturais da festa. Em História do Carnaval: os rios que formam o Rio, no dia 11 de fevereiro, o pesquisador Luiz Antonio Simas, co-autor do Dicionário da História Social do Samba, vai falar sobre a cidade a partir de seus espaços ritualizados como botequins, rodas de capoeira e batucadas. Já no dia 13, o tema será Cineclube de Carnaval, com Beto Moreira, co-fundador da primeira escola livre de cinema e vídeo do Rio. As transmissões serão pelo YouTube e a agenda completa pode ser conferida neste link.

Parque da Catacumba

 Obra Acoplamento, do soteropolitano Mário Cravo

Obra Acoplamento, do soteropolitano Mário Cravo (Revitaliza Rio/Divulgação)

Parque da Catacumba, às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, pode ser um bom programa anti-folia e com distanciamento social. Com ar de museu a céu aberto, o parque abriga 32 esculturas que foram recentemente restauradas.

Produzidas a partir de diversas técnicas e materiais, como bronze, mármore e ferro, entre as peças exibidas estão trabalhos de Bruno Giorgi, Mario Cravo, Franz Weissmann e Alfredo Ceschiatti – todas contam com QR Code onde o visitante descobre mais sobre o artista. No local ainda há dois mirantes. 

Para as crianças, um novo parquinho todo colorido ganhou piso antiderrapante e tem ainda as atividades pagas da Lagoa Aventuras, como arvorismo, escalada e tirolesa. O parque abre de terça a domingo, das 8h às 17h.

Vila Santa Teresa

 Vila Santa Teresa: quem precisa de Carnaval?

Vila Santa Teresa: quem precisa de Carnaval? (Vila Santa Teresa/Divulgação)

Para quem busca uma experiência pra lá de exclusiva, o Vila Santa Teresa Hotel & Spa preparou quatro dias de programação com estilo e tranquilidade. Localizado no charmoso bairro de Santa Teresa, o hotel irá sediar eventos durante os quatro dias, abertos para não-hóspedes.

Sábado (12): café da manhã com piano entre 8h e 11h (R$ 110 por pessoa) e churrasco entre 12h e 16h (R$ 200 por pessoa);

Domingo (13): brunch com piano entre 12h e 16h (R$ 180 por pessoa com uma taça de espumante);

Segunda-feira (14): café da manhã com piano entre 8h e 11 horas (R$ 110 por pessoa);

Terça-feira (15): feijoada entre 12h e 16h (R$ 180 por pessoa)

Com uma vista de cair o queixo para o Pão Açúcar e 80 mil m² de área verde, o hotel disponibilizará 50 lugares em cada refeição e as mesas ficarão a dois metros de distância umas das outras. Para hóspedes, os eventos estão inclusos na diária (a partir de R$1400). Reservas pelo (21) 99103-1355 ou [email protected]

O mês de fevereiro no Rio é marcado pelas tradicionais feijoadas de Carnaval nos hotéis, que seguirão acontecendo. No Grand Hyatt, nos dias 13 e 27 de fevereiro o almoço no restaurante Cantô será embalado por um DJ (R$ 165 por pessoa). No Hilton Barra, a feijoada é servida todos os sábados do mês e a programação inclui samba e mpb (R$ 150 por pessoa). No dia 13, o Windsor Barra também servirá feijoada e terá opção vegana (R$ 150 por pessoa). Na Veja RJ você encontra outras feijoadas pela cidade durante o Carnaval.

Viagem e Turismo